Cinema de Horror nas Bordas

novembro 25, 2009

A Mostravídeo de novembro se encerra com dois filmes de horror de bordas oriundos da novíssima geração de realizadores: o curta paulista “Horror capiau” (2007), de Dimitri Kozma, e o longa brasliense “A capital dos mortos” (2008), de Tiago Belotti.

Os dois filmes revelam cineastas que têm grande intimidade com a tradição do cinema de horror. No primeiro caso, a tradição dos filmes sobre assassinatos seriais cometidos pessoas ou grupos. No segundo, a tradição dos filmes de zumbis, que tem se tornado uma verdadeira “febre” das bordas no Brasil nos últimos anos, Continue lendo »


Seu Manoelzinho e Francisco Abreu, bravos realizadores!

novembro 19, 2009

A Dama da Lagoa, de Francisco Abreu

No segundo programa da Mostravídeo de novembro, foram selecionados dois filmes pretensamente de horror com características relativamente semelhantes: o capixaba “Loreno contra o espantalho assassino” (Manoel Loreno, 1989, Mantenópolis, ES) e o mineiro “A dama da lagoa” (Francisco Caldas de Abreu Jr, 1997, Pedralva, MG).

No caso de “O Espantalho”, temos algo que se parece remotamente com um slasher movie sobrenatural no qual um fantasma chega a uma cidade para se vingar daqueles que o assassinaram. Ocorre que a evidente pouca familiaridade do diretor e do elenco com os códigos cinematográficos e o repertório cultural muito particular dos envolvidos produzem um resultado absolutamente incomum, Continue lendo »


O assassinato da mulher mental e Rambo amazonense

novembro 12, 2009
hiper_home_action_comics

O Assassinato da Mulher Mental, Joel Caetano

No primeiro programa da Mostravídeo de novembro, foram selecionados dois filmes muito diferentes: o amazonense “Rambú III – O rapto do Jaraqui Dourado” (Manoel Freitas, Junior Castro e Adilamar Halley, 2007) e o paulista “O assassinato da mulher mental” (Joel Caetano, 2008).

No caso de Rambú, são notórias a influência dos filmes de lutas dos anos 1970/80 e do próprio Rambo de Stallone, mas também de programas televisivos de humor mais popular como Zorra Total e Os Trapalhões Continue lendo »


Mais um pouco de Cinema de Bordas

novembro 5, 2009

Os filmes de ficção feitos por realizadores amadores às bordas do cinema institucionalizado sempre constituíram uma grande aventura. Tal aventura tem se intensificado de maneira generalizada, no mundo todo, a partir do surgimento de novas tecnologias de captação, edição e distribuição de imagens e sons através da internet.

Com isso, centenas de novos produtos e diversas novas particularidades vêm se somar ao que a pesquisa sobre o cinema brasileiro de bordas vem recolhendo nos últimos três anos, suscitando dicussões interessantes sobre o recorte escolhido para cada seleção de filmes.

Na Mostravídeo de novembro, priorizaram-se obras comunitárias que dão destaque ao caráter local dos produtos audiovisuais. Nesse sentido, realizadores sem formação alguma na área do audiovisual (como Manoel Loreno e Francisco Caldas de Abreu Jr) juntam-se a realizadores com Continue lendo »


Ilustração de novembro

novembro 1, 2009

A ilustração selecionada do mês de novembro é de Henrique Abreu, que se inspirou em personagens marcantes do cinema, representados pelos toy’s.

ficha técnica : Ilustração feita com naquim, scaneada para arquivo digital. Vetorizado e em seguida compostos com cores e texturas.


CINEMA DE BORDAS

outubro 29, 2009

O mundo é hoje construído sobre todo tipo de suporte, habitado por todo tipo de filme e experimentado por todo tipo de espectador. É nesse lugar que ocorre, também, o “cinema de bordas”, termo cunhado pela pesquisadora Bernadette Lyra para identificar as características específicas de produção e exibição ligadas a um universo periférico, paralelo àquele composto pelas instituições detentoras do poder dentro do emaranhado do território cinematográfico.

Nele, os filmes são feitos com um “molho” específico em que as formas populares pautadas na oralidade e na corporalidade se acham contaminadas pelo cinema de gênero canônico, já conhecidas, filtradas e repassadas pelo crivo massivo da televisão e da internet Continue lendo »