Conclusão Mostravídeo abril

abril 27, 2009

“Podemos considerar esta mostra de documentários como sendo uma série de propostas de leituras da contemporaneidade que nos confronta com uma visão dos próprios autores, que nos propõem um discurso sobre os usos do audiovisual e de si mesmos em seu ambiente. Isto tudo através do vídeo que expressa um discurso, de popular intensidade, propondo uma visão crítica do mundo e do documentário clássico. Esta série de testemunhos sobre a passagem do tempo, a deterioração corporal, a memória pessoal e a história nos oferecem processos de análise e construção artística distanciados de qualquer visão conformista sobre o audiovisual e o tratamento da suposta realidade através do documentário.”

Jorge La Ferla


Carri e Los Rubios

abril 22, 2009
Los Rubios, Albertina Carri, Argentina, 89´, 2003

Los Rubios, Albertina Carri, Argentina, 89´, 2003

Fechando a programação da Mostravídeo de abril, sexta-feira, dia 24 em Vitória e quarta-feira, dia 29 em BH, será exibido o documentário Los Rubios, de Albertina Carri.

“A multiplicidade de papéis, como realizadora e protagonista, é transferida para a combinação criativa da hibridez do cinema com o vídeo, que nos remete a uma obra controversa e fascinante. O personagem, desdobrado na atriz e na própria realizadora, ambas fazendo-se de Albertina Carri, enfrenta criticamente os lugares comuns de uma vertente documental, que têm como tema a problemática da violação dos direitos humanos na Argentina durante a ditadura militar e a forma de revê-los na democracia. Los Rubios enfrenta os recursos de uma visão uniforme e maniqueísta, predominante neste subgênero documental. Por isso, Carri explora esta ingênua e suspeita vertente, propondo um autorretrato documental em uma busca experimental que confronta a visão conservadora e uniforme de um gênero que havia se esquivado da autocrítica com uma visão mais analítica desta temática crucial para a história contemporânea.”

Jorge La Ferla


Eu e Minha Circunstância

abril 13, 2009
Balaou, Gonzalo Tocha, Portugal, 77´, 2007

Balaou, Gonzalo Tocha, Portugal, 77´, 2007

Sexta-feira, dia 17 em Vitória e quarta-feira, dia 22, em BH, será exibido o programa 3.

“O protagonismo de Ávalos e Tocha é o guia que leva às leituras de seus próprios ambientes pessoais, incluindo os seus países, México e Portugal. A funcionalidade dos equipamentos portáteis de vídeo opera nestas crônicas, em visões de ambientes fechados e íntimos, que podem ser um quarto, uma casa, um automóvel, um veleiro. É assim que se coloca em tensão o âmbito privado enquadrado com o público e o execrável, através do desenquadramento, a família, os tripulantes da travessia existencial, a solidão, a sociedade.”
Jorge La Ferla


Programa 2 em BH

abril 13, 2009
Granada, filme de Graciela Taquini

Granada, filme de Graciela Taquini

Granada (Graciela Taquini, 6´, Argentina, 2005)
As memórias de uma vítima da ditadura militar argentina da década de 1970 é relatada por meio de leituras de seu rosto e de verbalizações. O discurso dramático do desaparecimento é desviado para um distanciamento sutil, no qual a voz da realizadora constrói um vídeo que nos relata os trágicos acontecimentos e a forma de elaborar um discurso pessoal associado ao testemunho do outro.

Nessa próxima quarta-feira não perca a exibição do programa 2 em BH.


Autores em Busca de Personagens

abril 2, 2009
Girl Power, de Saddie Benning

Girl Power, de Saddie Benning

No dia 08 (quarta-feira), em BH, e no dia 09 (quinta-feira), em Vitória, haverá um bate-papo com o curador Jorge La Ferla e será exibido o programa 1. Não perca!

“Este programa, de caráter antológico, apresenta uma série de autores e obras que são referenciais na história do vídeo. Benning, Parente e Viola enquadram o seu próprio corpo, oferecendo três formas de ver o mundo através de si mesmos. Entretanto, Paik se mostra através de seu amigo Julian Beck, enquanto que Nader marca um ponto de inflexão em sua visão pessoal já a partir do título, visto que este coincide com o seu nome. Cinco obras únicas, cuja combinatória permite também comparar trajetos que vão dando, desde o início do vídeo nos anos 70 até uma época contemporânea, uma leitura do contexto, que para o caso de Benning, Paik e Parente são também leituras políticas. São cinco maneiras de sistematizar formas de expressão da subjetividade na qual se questionam como autores e pessoas. Letícia Parente e Carlos Nader são também representantes da transcendente história do vídeo brasileiro destas últimas três décadas.” Jorge La Ferla


Trabalho de Cezar Migliorin na Mostravídeo

março 30, 2009

Personagens em Busca de um Autor

março 27, 2009

Na próxima sexta-feira, dia 03, será a estréia da Mostravídeo em Vitória, no Cine Metrópolis. Aravena, Bambozzi, Castro de Jesús, Cuevas, Galuppo, Migliorin e Taquini propõem o documentário aplicando diversos olhares na construção de figuras complexas, de suas crenças e do mundo que os rodeia. A inscrição do próprio corpo, no caso de Aravena, Bambozzi, Castro, Cuevas e Galuppo, faz parte de uma imagem crítica de si mesmos, distanciada do aspecto especular ou narcisista. Migliorin, entretanto, oferece um corpo não visível, porém presente do ponto de vista da câmera. Taquini, por sua vez, oferece sua voz e seu discurso à protagonista. Bambozzi consegue demonstrar a transcendência das novas tecnologias para reconfigurar uma memória videográfica a partir da oferta de variadas trajetórias que são apresentadas como aleatórias e interativas.

Jorge La Ferla